Inflação e dinheiro nos bancos

07 outubro, 2022 por Aurélio Pita

Atualmente Portugal está com uma taxa de inflação de aproximadamente 9%, isto significa que por cada 100€ que temos guardados estamos a perder 9€ ao ano.

O conceito parece abstrato pois na nossa conta bancária continuamos a ver os mesmos 100€. O problema é que tudo está a ficar mais caro e efetivamente estamos a perder poder de compra.

Os bancos continuam com taxas de juros a rondar os 0%, o que os torna um péssimo sítio para guardar dinheiro. Isto é praticamente o mesmo que deixar o dinheiro debaixo do colchão. Como exemplo, alguém com 10.000€ no banco está a perder 900€ por ano e alguém com 100.000€ está a perder 9.000€. Isto significa que temos que arranjar alternativas.

É normal mantermos algum dinheiro no banco, mas este valor deve ser limitado. Deve ser o suficiente para viver o dia a dia, pagar algum imprevisto e pouco mais que isso.

Onde colocar o dinheiro

Um pensamento recorrente é aproveitar a inflação para justificar gastos, visto as coisas estarem mais baratas agora do que estarão no futuro. O problema é que normalmente as pessoas gastam dinheiro em coisas que perdem valor, como carros, telemóveis ou roupa, fazendo ainda mais estragos na conta do que a própria inflação.

Uma abordagem mais vantajosa é combater a inflação com investimentos. Existem muitos tipos de investimento, uns com mais garantias que outros, mas o importante é colocarmos o nosso dinheiro a gerar dinheiro.

Sem risco temos os Certificados de Aforro, que usam a Euribor como base. Atualmente estão a gerar aproximadamente 2.2% e podem chegar aos 4.5% com bonificações. Não é suficiente para combater completamente a inflação, mas com capital garantido, isto é, sem possibilidade de perdemos o dinheiro, é das melhores opções.

Recorrendo a um pouco mais de risco podemos ter resultados bem mais animadores, nomeadamente na bolsa de valores. Este é o meu método favorito para combater a inflação e investir no geral.

Atualmente os mercados estão em queda, com os índices mais importantes a perderem pelo menos 15% desde o início do ano, mas o historial do mercado prova que no longo prazo é dos sítios mais seguros para combater a inflação e gerar dinheiro.

Investir é o remédio

A minha estratégia continua a mesma: deixar pouco dinheiro no banco e investir o restante.

Com o mercado em baixo estou a aproveitar para comprar posições no IWDA mais baratas do que o habitual. O que comprava por 79€ há um ano estou a comprar hoje por 69€.

Não sei quanto tempo durará esta queda, mas acredito que mais tarde ou mais cedo vamos ultrapassar esta fase difícil e a economia voltará a brilhar. Nessa altura as posições que estou a comprar hoje serão ainda mais valiosas pois foram compradas com 12% de desconto.


Newsletter

Recebe os novos artigos no teu email.